quarta-feira, 2 de julho de 2008

haibun: bem-te-vi



Bem-Te-Vi


É de manhã quando ele pousa no muro do quintal, saltita, pousa na corda de estender roupa, como numa ensaiada coreografia. Mirando sempre o alvo, entoa com vigor a última sílaba do seu canto anunciando o ataque. Em voo rasante alcança a tigela de comida do cachorro, agarra um grão de ração e ao bicá-lo produz com os demais, o som da vitória. Desaparece sobre os telhados das casas.


brisa de verão
o balanço da folha
com uma lagarta

4 comentários:

Daterra disse...

olá

gostei bastante de conhecer este espaço.

sou um recém estudante de haiku e cheguei aqui.

vou colocar este link no meu blog, que desde já convido a ler.

Obrigado
Lécio

Marba Furtado disse...

Rosa, aqui no Planalto Central tbm tenho essas paixões pelas coisas da natureza. Bem-te-visssss por todos os lados. Parabéns pelo seu trabalho. Marba

REGINAFalcão disse...

Rosa,

Adorei o haibun: bem-te-vi. Liiiindo! Já li várias vezes.

E já estou aguardando tua próxima postagem.

Abçs.

Regina

BAR DO BARDO disse...

Forte. E leve...